Uncategorized

Passo a passo para emissão de boleto e pagamento do CRLV

Como já deve saber, existem alguns impostos obrigatório para os proprietários de veículos no Brasil e o pagamento deles é fundamental para que você possa circular legalmente. Um destes pagamentos tão importantes é o CRLV. Muita gente ainda tem dúvidas quanto a sua emissão, e para quem está nessa situação vale a pena ler o texto a seguir e acompanhar o passo a passo para ter o boleto em mãos:

A primeira coisa que você deve saber antes de emitir o seu boleto, é que ele só poderá ser solicitado se você não tiver pendências com o Detran. Isto quer dizer que, por exemplo, quem deixou de cumprir com o IPVA 2020 e ficou devendo as parcelas, será cobrado pelos juros do atraso e não poderá solicitar o seu licenciamento até que as pendências sejam resolvidas.

Quem ainda não pagou o IPVA, vale lembrar que existem formas simples de resolver esta situação. Você pode realizar o pagamento de forma simples através do Bradesco IPVA 2020, que é uma forma segura e rápida de cumprir com o imposto. Você pode efetuar a quitação online!

Vale lembrar que as multas de juros e multas de trânsito também são consideradas pendências e estas deverão ser solucionas junto ao Detran da sua região para evitar a não emissão do seu documento.

O CRLV nada mais é do que o licenciamento do seu veículo, documento que comprova que ele está apto para circular de forma legal. Dirigir sem estar portando o CRLV pode gerar multa e até pontos na carteira.

Agora que você já sabe que precisa regularizar a sua situação antes de solicitar o licenciamento, veja a seguir o passo a passo para solicitar o boleto de pagamento para ele:

  • Passo 1: Acesse o site do Detran da sua região.
  • Passo 2: Forneça a plataforma digital as informações do seu veículo: número da placa do carro e do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM). Assim, você terá acesso a página que permite emissão de boletos.
  • Passo 3: Procure a opção do CRLV para gerar o seu boleto. É importante mencionar que se existirem multas ou pendências em geral, estas virão cobrados na mesma guia de pagamento emitida.

Além dessa opção, alguns estados permitem a emissão do boleto CRLV através do aplicativo do Detran. A emissão é fácil e simples, depois é só você imprimir e efetuar o pagamento. Verifique se o app está disponível para download no seu estado e baixe no seu celular!

Uncategorized

Como consultar a Nota do Exame Nacional do Ensino Médio

O ENEM é atualmente o maior vestibular do País e todos os anos faz com que milhões de jovens encarem uma dura jornada de estudos para não fazer feio no exame, que é a porta de entrada para os principais mecanismos de concessão de bolsas de nível superior no Brasil.

Em 2014 o ENEM teve mais de 8 milhões de inscrições, recorde desde sua criação em 1998. Esse ano a expectativa é que o exame bata novamente recorde de inscritos e também de bolsas.

O ENEM é uma prova criada pelo Governo Federal em 1998 cujo objetivo inicial era avaliar a qualidade do Ensino Médio no Brasil.

Em 2009 o exame foi expandido e passou a ser utilizado também como vestibular unificado para as principais faculdades públicas do Brasil, por intermédio do SISU, e para as principais instituições privadas do país pelo Prouni.

A prova é composta de 180 questões e uma redação realizadas em dois dias de prova. No primeiro os candidatos têm 4 horas para resolver 45 questões de Ciências da Natureza e 45 de Ciências Humanas. Já no segundo dia os candidatos têm 5 horas para resolver 45 questões de Matemática e 45 de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, além de cumprir a proposta de redação do exame.

As inscrições para o ENEM 2020 devem abrir em maio exclusivamente pela internet. Todos os detalhes sobre a data e o prazo para as inscrições serão divulgados em breve no site oficial do ENEM.

A expectativa é que o ENEM 2020 ocorra em outubro, conforme aconteceu nos anos anteriores. Após confirmar sua inscrição ENEM 2020, informações como o local para realização da prova, horário e instruções para o exame serão ratificadas pela Carta de Confirmação do ENEM que é tradicionalmente enviada um mês antes da prova.

Nota ENEM 2020

Após a realização do exame, a expectativa toda volta-se para o gabarito oficial ENEM 2020 que costuma ser divulgado 3 dias após a prova. Por ele é possível estimar quantos acertos se teve no ENEM. O gabarito se torna mais útil ainda quando se leva os cadernos do ENEM para casa, aguardando até o final da exame.

O resultado oficial do ENEM 2020, bem como a nota tirada na redação, geralmente é divulgado entre a última semana de dezembro e as três primeiras de janeiro.

Com a nota ENEM 2020 é possível se inscrever no SISU, ProUni, FIES e SISUTEC, o ultimo citado é baseado em cursos técnicos. O primeiro a abrir é o SISU e é voltado para a oferta de bolsas em Universidades Públicas, já o segundo é o ProUni, voltado para a distribuição de bolsas, integrais ou parciais, em Universidades Privadas. Já o último, o FIES, é na verdade um programa de financiamento que possibilita que você faça sua faculdade sem passar aperto, com prazos de até 3 vezes a duração do curso para quitar o financiamento.

É normal que vestibulandos de primeira viagem fiquem um pouco perdidos quanto a nota que irão tirar no ENEM ou se a nota que tiraram foram boas ou não. Essa é uma resposta difícil de ser dada, uma vez que no ENEM existe diferenças entre a nota de corte de diferentes cursos e entre diferentes faculdades.

Entretanto uma nota inferior a 570 é uma nota baixa tanto para o SISU quanto para o ProUni (embora se adeque nas regras de financiamento do FIES). O ENEM adota um sistema de pontuação relativa que dá peso diferentes a questões com grau de dificuldades diferentes. Apesar disso, é possível estimar que para conseguir uma nota superior a 570 pontos é necessário acertar pelo menos 45% do exame.

Existem instituições que dão pesos maiores para determinadas áreas, por isso é importante ir bem na área onde se situa a graduação desejada. Por exemplo, para quem deseja cursar Medicina é fundamental ir bem em Ciências Naturais.

Para a maioria dos cursos é possível conquistar bolsas com uma nota média de 650 no SISU e 600 no ProUni. Porém em alguns cursos, como Medicina e Engenharia Civil, essas notas costumam ser maiores, passando facilmente a casa dos 700 pontos. A partir da segunda chamada as notas de corte costumam cair e aparecem bolsas mais acessíveis, sobretudo no ProUni.